PÁGINAS DE SANGUE – Brandões Marçais & Cª Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Sousa Costa
Livraria Editora Guimarães & C.ª
Desconhecido
Português
Um
Envelhecido
PÁGINAS DE SANGUE –
Brandões Marçais & Cª
Com uma carta zincografada de João Brandão
De  Sousa Costa da Academias de Sciências de Lisboa
Livraria Editora Guimarães & C.ª
4ª Edição  - s/d
Paginas: 263
Dimensões: 190x12 mm.

Exemplar com um pequeno dano na lombada, miolo em bom estado. Tem duas assinaturas de posse .
PREÇO: 24.00€
PORTES DE ENVIO INCLUÍDOS, em Correio Normal/Editorial, válido enquanto esta modalidade for acessível a particulares.
Envio em Correio Registado acresce a taxa em vigor.
-----------------------------------------------------------
PRÉ-PAGAMENTO:
Transferência Bancária
MBWAY
PAYPAL
Entrego em mão em Coimbra


İNDICE
I - 0 Terror Negro
II - A Beira miguelista
III - A queima da pólvora
IV - O Terror Vermelho
V - Manuel Brandão-o-Velho.
VI - Convénio de Gavinhos.
VII - A Guerrilha dos «Garranos.
VIII - «O Boi de Coja»
IX - Figos Coroados.
X - As murças dos senhores cónegos.
XII - O forte de S. Paio
XIII - Montaria aos «Garranos
XIV -  O cura de Fajão,
XV -  O abade de Guardão
XVI - Na feira dos Carvalhais.
XVII -  Os Lobos no Fojo
XVIII - O Espadagão
XIX  - Terror cabralista
XX -  João Brandão
XXI - 0 juiz de Midőes.
XXII - Batalhão de S. João das Areias em Viseu
XXIII - A guerrilha dos Marçais.
XXIV - Assalto à Pesqueira
XXV - Tragédia ao sol do Senhor
XVI - A sentença de Apocalipse.
XXVII - OFerreiro de Várzea.
XXVIII - Morra Spartaco
XXIX – Peregrinação a Viseu.
XXX - As freiras de Pinhel.
XXXI - Odio velho...
XXXII - As endoenças de Avô...
XXXIII - Padre Portugal
XXXIV - A cabeça do Holofernes. •
XXXV - A Beira de hoje
Carta de João Brandão.
Reprodução da carta anterior
Nota Final

"(...) A scena da feira dos Carvalhaes irrita até á loucura a ferocidade dos clavineiros do Cáco.

Aparelhados de novas armas, convindo na urgência de recuperar o prestígio abatido, procuram novas vítimas - prometendo a Deus e ao Diabo, para melhor oportunidade, livrar a terra portugueza da sombra pecaminosa do Jaime, entregar ás caldeiras do inferno a alma abominável do maçon.

O abade da freguezia de Matança, no circumvizinho concelho de Fornos de Algodres, pertencia ao círculo excomungado dos clerigos ferreteados de malhadice.

Era o abade de Matança quem devia servir á expiação, quem devia levantar-lhes as amolgadas prosápias na ara votiva do sacrifício.  Foi por isso a Matança que se encaminharam, no domingo seguinte ao daquela scena.  Ganharam o povoado á hora em que o abade, de alva e casula, entre as velas acesas do altar mór, celebrava na matriz o ofício solene da missa.

Para o religiosismo fanatico do Cáco egreja em que celebre sacerdote scismatico, desafecto a D. Miguel, desobedinte aos bispos apostólicos, é egreja maculada de profanação, perdida para o culto de Deus e indigna do respeito dos homens.  Assim, Antonio Cáco, miguelista-apos
Envelhecido
Coimbra
24,00€
ARCA DOS LIVROS - Vasco Barra Oliveira
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira