Liberdade Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Victor Cunha Rego
O Independente
Desconhecido
Português
Um
Como novo
Liberdade
Victor Cunha Rego
Edição: O Independente
Lisboa – 2004
Páginas: 187
Dimensões: 220x155 mm.
Encadernação: Capa dura

Exemplar como novo, mantém a sobrecapa.
PREÇO: 7.00€
PORTES DE ENVIO INCLUÍDOS, em Correio Normal/Editorial, válido enquanto esta modalidade for acessível a particulares.
Envio em Correio Registado acresce a taxa em vigor.
-----------------------------------------------------------
PRÉ-PAGAMENTO:
Transferência Bancária
MBWAY
PAYPAL
Entrego em mão em Coimbra


Victor Cunha Rêgo
As páginas que se seguem foram escritas, durante uma longa vida, por um dos melhores jornalistas portugueses.
Victor Cunha Rêgo era um homem muito especial. Cresci a conhecê-lo, por laços familiares, e a admirá-lo à distância. Cunha Rêgo foi durante muito tempo um ideal de jornalismo para muitos de nós, dos mais novos - éramos então, sim.
Victor Cunha Rêgo ensinou muito à minha geração. Tive a sorte de me ter ajudado em algumas ocasiões e algumas coisas que não têm nem preço nem valor.
Na quinta-feira após a morte de Leonardo Ferraz de Carvalho, telefonou-me pelo meio-dia. Era dia de «fecho». E Cunha Rêgo ligava apenas porque sabia o quanto me estava a custar «fechar» aquela edição. Não percebi, então, como ele podia ter sabido. Hoje, sim. As lições que Cunha Rêgo distribuía, suavemente, eram assim caladas. Mais que exemplos, menos que conselhos.
Mesmo depois de ter desempenhado quase todos os cargos dentro e fora de uma redacção, de ter dirigido um jornal, de ter feito e visto quase tudo, mesmo quando já «só» escrevia uma coluna diária de opinião, VCR era curioso. Era um jornalista.
Noutra sexta-feira ligou-me: - Explicas-me o teu editorial? Como é isso do princípio da oportunidade? O que é que mudou? Como era o sistema anterior? Qual é a diferença entre um inquérito ser dirigido por um juiz ou por um procurador?
Não se deve escrever sobre coisas que as pessoas não sabem sem as explicar e, envergonhada, fui respondendo. A lição era muito maior.
Espero que os leitores que não conheceram pessoal- mente Victor Cunha Rêgo consigam, também eles, perceber o homem por trás dos textos. Numa conversa que tivemos pouco antes da sua morte, Victor tentou ensinar-me uma última coisa. Não basta ganhar, é preciso assumir a vitória.
Nunca pensei apresentar, eu, um livro inédito com textos de Victor Cunha Rêgo. Eis uma vitória que merece ser ganha.
Espero que gostem deste livro como ele merece.
INÊS SERRA LOPES
Como novo
Coimbra
7,00€
ARCA DOS LIVROS - Vasco Barra Oliveira
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira