A Materna Casa da Poesia - Sobre Eugénio de Andrade Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Fernando Paulouro Neves
Rota dos Escritores
Desconhecido
Português
Um
Como novo
“Sou filho de camponeses, passei a infância numa daquelas aldeias da Beira Baixa que prolongam o Alentejo e, desde pequeno, de abundante só conheci o sol e a água”. É uma passagem conhecida de Eugénio de Andrade, que tanto celebrou poeticamente o”céu de camponeses” da Póvoa de Atalaia, que consubstancia a biografia feita de versos que este livro explica, Escreve o autor: “O amor, a terra, o homem. É a Materna Casa da Poesia de Eugénio de Andrade. Uma Casa  feita sílaba a sílaba,onde a Escrita da Terra é sempre uma escrita do coração, um alfabeto de esperança que ilumina os dias e nos faz reconciliar com o tempo. Aqui é a poesia que nos acolhe, “uma poesia perto da fala, do ritmo de cada uma das sílabas com que dizeis pão, água, vento, poeira”.
Como novo
Lisboa
7,00€
estantecheia
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira