O Trabalho, Uma Visão de Mercado Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Positivo

Mário Centeno
Fundação Francisco Manuel dos Santos
Desconhecido
Português
Um
Usado
Métodos de envio:
- Correio normal (Gratuito para Portugal)
- Correio registado (+ €1.60)

Métodos de pagamento:
- Transferência Bancária
- PayPal

Envio é efectuado até 1 dia útil após pagamento recebido.

É aconselhável escolher método Correio registado, por ser mais seguro.
Em caso de extravio só nos responsabilizamos por este método de envio.

Para envios internacionais, favor contactar, afim de saber o valor dos portes.

Caso pretenda factura, favor pedir na mensagem após compra.

Detalhes da Obra

Título:
O Trabalho, Uma Visão de Mercado

Autoria:
Mário Centeno
Detalhes do Artigo

Estado:
Usado / Sobre-capa com ligeiros sinais de manuseamento / Miolo em muito bom estado

Capa:
Dura com sobre-capa

Editora:
Fundação Francisco Manuel dos Santos

Colecção:
Ensaios da Fundação #31

Edição:
-

Ano de edição:
2013

Páginas:
126

Idioma:
Português

ISBN:
978-989-8424-77-8
Sinopse

O Trabalho, Uma Visão de Mercado faz uma abordagem alargada da organização das relações laborais em Portugal. No topo encontra-se a sua segmentação, que raciona as oportunidades de emprego de forma ineficiente. A emergência dos contratos a prazo, como forma quase exclusiva de entrada no mercado, e a baixa taxa de conversão desses contratos em relações laborais duradouras, promove o desinvestimento em formação e educação. A flexibilidade salarial que está associada aos contratos a prazo apenas agrava esta situação. Não se remunera o esforço, nem há retorno para os investimentos.
Em Portugal leva-se demasiado tempo a voltar ao emprego. As características estruturais do desemprego são preocupantes. O desemprego é um período de investimento mas pode tornar-se um pesadelo se for de longa duração. A duração do desemprego cria estigmas que levam a períodos sem emprego cada vez mais longos.
A reduzida oferta de qualificações no mercado de trabalho é responsável por parte das dificuldades estruturais da economia portuguesa, que se traduzem em baixa produtividade e fraco crescimento potencial. As baixas qualificações limitam, também, as oportunidades dos trabalhadores no mercado de trabalho e estão na génese de uma das maiores desigualdades salariais na Europa.
A divergência da economia portuguesa deve-se à má qualidade das suas instituições. A sua transformação passa pela simplificação contratual, pela criação de um quadro correto de incentivos para os investimentos das empresas e dos trabalhadores. Este ensaio mostra um caminho possível. Com o mercado como parceiro.
Críticas de Imprensa

-
Usado
Aveiro
2,45€
Filipe Lopes | Livraria Severense
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira

Comentários sobre este vendedor

  • Fabien Gonçalves disse no dia 2016-10-20: Absolutamente impecável! Comentário Positivo
  • Filipe Lopes | Livraria Severense disse no dia 2016-10-20:
    Obrigado, Fabien.
    Fico contente por saber que se encontra satisfeito.
    Até uma próxima oportunidade.
    Com os melhores cumprimentos, Filipe Lopes