Love story à portuguesa Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

José Vilhena
Edições Branco e Negro
Desconhecido
Português
Um
Envelhecido
VILHENA, [José] – Love story à portuguesa. – Lisboa: Edições Branco e Negro, [s.d.], 138 p. 16 cm

Capa envelhecida. Miolo em estado muito bom.

José Vilhena é, talvez, o escritor mais prolixo (leia css) da actual geração, com uma obra extremamente versátil que vai de estudos históricos (A PULHICE HUMANA 1964)  a simples manuais de cozinha (MARMELADA 1971). O romance é, contudo, a sua forma mais conseguida, tendo publicado algumas obras originais (fifty fifty) e inúmeras variações sobre «histórias e coxinhas», matéria muito do seu agrado. Consegue mesmo viver da literatura que produz e não de subsídios da Fundação (como era seu desejo) nem à custa de senhoras (como dizem por aí). Quando escreveu a primeira versão de Love Story, os editores fizeram-lhe manguitos e mandaram-no chatear a avó, mas uma sopeira que ele namorava com intenções de casar, meteu uma cunha a um manda chuva da TV (a quem fazia uns jeitos) no sentido de a história ser televisionada. Essa sopeira, que era de Lamego e de espírito inventivo, sugeriu mesmo um final diferente: em vez de ser o Comendador a «patinar», quem dava o triste pio era a miúda, para fazer chorar os telespectadores. «O ovo de Colombo!» pensou o J. V..
Por uma que são de princípios (não entra em parcerias literárias nem com sopeiras nem com tevês) desfez o namoro e escreveu a segunda versão do romance. O sucesso tem sido tão grande que desde as Escadinhas do Duque até à Rua das Trinas, todos soluçam só de ouvir falar em Love Story. E, afinal, o que é o livro? É mais uma história de coxinhas aliás umas coxinhas tão bestiais que, quando a miúda passava de mini ou de hot pants, parava o trânsito, assobiavam os garotos da rua e babavam-se os velhinhos à porta da Brasileira. Portanto, uma história vulgar e cheia de calor humano ...



Envelhecido
Porto
25,00€
José Ferreira
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira