UM HOMEM EM PONTO – ENTREVISTAS Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Baptista-Bastos
Relógio D´Água
9789727080434
Português
Um
Usado
UM HOMEM EM PONTO – ENTREVISTAS
As grandes entrevistas  
de Baptista-Bastos
ISBN: 9789727080434
1ª Edição: 04-1984
Editor: Relógio D´Água
Idioma: Português
Dimensões: 143 x 202 x 8 mm
Páginas: 198
Classificação Temática:  > Literatura > Outras Formas Literárias

Exemplar em muito bom estado.
PREÇO: 9.00€
PORTES DE ENVIO INCLUÍDOS, em Correio Normal/Editorial, válido enquanto esta modalidade for acessível a particulares.
Envio em Correio Registado acresce a taxa em vigor.
-----------------------------------------------------------
PRÉ-PAGAMENTO:
Transferência Bancária
MBWAY
PAYPAL
Entrego em mão em Coimbra



INDICE

Otelo
Manuel Da Fonseca
António Victorino D´almeida
João Camossa
Fernando Lopes-Graça  
Artur Correia  
Lucas Pires  
António Arnaut  
Maria João Seixas  
Manuel Alegre
Guilherme De Melo
Lena D´água
Almeida Santos  
David Mourăo Ferreira
Helena Roseta
Fernando Lopes  
Ary Dos Santos  
Alexandre O´neill
Lídia Jorge
José Mário Branco


NOTA DO AUTOR
Todos os livros são datados; quero dizer: devolvem, fragmentariamente embora, a imagem das épocas em que foram redigidos. Este não escapa à regra: assume-a e exige-a, ao contrário de outros, que, um tanto grotescamente, aspiram a pretensa intemporalidade de horizontes improváveis e imponderáveis. Precário e transitório, como tudo o que é humano, reflecte uma particular atmosfera mental portuguesa, e, sem a ambição de extenuar a História, fixa um determinado comportamento plural, através das singulares palavras dos outros e das peculiares situações de momento. Estas entrevistas (e mais cinquenta) foram publicadas no semanário O Ponto, nascido de um singelo sonho de liberdade e acalentado por um grupo de jornalistas que de seu só possuía a honra jamais hipotecada e a ingénua convicção de que as palavras (sempre de recusa, sempre de protesto, sempre exaltantes) poderiam ser integradas na grande voz colectiva e aceites pelas minorias sem voz. O Ponto foi um jornal arrebatadamente jovem, truculento, vitalizante, diferente- sobretudo porque admitiu, compreendeu e defendeu o direito à diferença. O que muitos consideraram o seu erro fatal, a sua condenação à partida. O que nós havíamos premeditado como estandarte e cobiçado como emblema. As entrevistas que então realizei obedeciam à regra de não ter regra e, integradas no corpo de uma equipa, não me pertencem em sistema de exclusividade: fazem parte do nosso sonho comum, de um tempo; são o ponto de uma situação – andava de novo a intolerância à solta, estavam a benevolência e a esperança outra vez desempregadas. Porque recupero uma selecção desses diálogos? Porque admito a sua utilidade como objecto de reflexão, como instrumento de consulta e de trabalho, como componente da historicidade específica de uma época, na qual os melhores de nós deixaram de ser espectadores pacificados e se responsabilizaram c
Usado
Coimbra
9,00€
ARCA DOS LIVROS - Vasco Barra Oliveira
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira