O vitral em Portugal: séculos XV-XVI Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Carlos Vitorino da Silva Barros
I. N. C. M
Desconhecido
Português
Um
Novo
NOVO NÃO MANUSEADO
PORTES DE ENVIO INCLUIDOS EM CORREIO NORMAL
livrostecnicos@hotmail.com
Os exemplares de vitrais portugueses produzidos nos séculos XV e XVI que chegaram até aos nosso dias são em número muito reduzido pelo que é importante inventariar, estudar e divulgar os poucos que sobrevivem e são em geral ignorados. Por tal motivo é de louvar o estudo que o autor publicou neste volume em português e inglês com uma apresentação gráfica luxuosa e reproduzindo em magníficas fotografias as peças consideradas. Estas limitam-se praticamente aos vitrais que se encontram em várias janelas do mosteiro da Batalha, recuando alguns ao século XV, como acontece nas janelas da capela do Fundador e das naves laterais da igreja, mas a maioria é já do período manuelino, encontrando-se na Capela-mor, em que destacamos as pouco conhecidas representações de D. Manuel e D. Maria cerca de 1514 e na sala do capítulo, desse mesmo ano.

Os restantes fragmentos de vitral que se conhecem foram detectados na igreja matriz de Viana do Alentejo, no mosteiro de Santa Clara em Vila do Conde e na igreja do Convento de Jesus em Setúbal.

Para lá do estudo e reprodução dos vitrais, Carlos Vitorino da Silva Barros procedeu ao inventário das referências feitas às obras dos "mestres de vidraças" na documentação conhecida, sendo alguma dela reproduzida no fim do volume.

Ao acabarmos de nos deliciar perante uma tão magnífica obra que preencheu uma lacuna que se verificava na História da Arte em Portugal ficamos, contudo, com a sensação que o autor poderia ter ido um pouco mais longe na análise estilística das pinturas consideradas

OUTRO EXEMPLAR POR 40€
Miolo do livro limpo. A SOBRECAPA encontra-se deteriorada
Novo
Porto
50,00€
Livros Tecnicos
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira