TEREZA BATISTA CANSADA DA GUERRA Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Jorge Amado
Planeta Agostini
Desconhecido
Português
Um
Como novo
TEREZA BATISTA CANSADA DA GUERRA
Jorge Amado
Edição: Planeta Agostini
Paginas: 506
Dimensões: 235x15x37 mm.
Encadernação: Capa dura
Exemplar como novo, sem marcas de manuseamento. Excelente encadernação de capa dura. Mantém a sobrecapa.
PREÇO: 12.00€
PORTES DE ENVIO INCLUÍDOS, em Correio Normal/Editorial, válido enquanto esta modalidade for acessível a particulares.
Envio em Correio Registado acresce a taxa em vigor.
-----------------------------------------------------------
PRÉ-PAGAMENTO:
Transferência Bancária
MBWAY
PAYPAL
Entrego em mão em Coimbra


SINOPSE
Publicado em 1972, Tereza Batista Cansada de Guerra é a história da luta de uma mulher num ambiente quase sempre áspero e hostil, poderosamente hostil. Mundo de sofrimento, miséria e violência que Tereza começa a conhecer muito cedo - primeiro, com a orfandade; segundo, quando é vendida pela tia, ainda menina, a um certo capitão Justo. Sob o açoite do seu dono, ela vai experimentar, à flor da pele e ao fundo de si mesma, o sentido da palavra «servidão». No entanto, apesar de viver desde a infância a privação da liberdade e a crueldade de não ter controlo sobre a própria vida, para Tereza Batista só a alegria é importante. Fortalecida pela consciência do seu valor como mulher, irá usar todo o seu poder de sedução como forma de marcar a sua presença na sociedade, de afirmar a sua força, de dar resposta ao mundo que a oprime.

A luta de Tereza Batista é a metáfora da luta de milhões de mulheres em todo o mundo, e brota com grande riqueza da narrativa de Jorge Amado, que de novo nos presenteia com uma personagem fascinante: uma mulher cuja personalidade indomável e muitas vezes imprevisível choca com as convenções e se rebela contra o destino que lhe tentam impor.

Como novo
Coimbra
12,00€
ARCA DOS LIVROS - Vasco Barra Oliveira
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira