EVA – revista Eva de Natal 1967 Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

REVISTA
Desconhecido
Português
Um
Usado
EVA – revista Eva de Natal 1967
Os grandes armazéns de Lisboa já organizavam passagens de modelos desde o final dos anos 20, mas só em 1937 o primeiro evento de alta costura em Portugal mostrou às senhoras da alta sociedade o que estava a dar em Paris – num salão luxuoso, do Palácio Foz, serviu-se chá, ouviu-se uma orquestra de jazz e dançou-se até às 9h da noite.” O chá dançante, uma espécie de matinée do mais famoso night club da época, o Maxim’s, foi organizado pela revista Eva, Jornal da Mulher e do Lar, fundada 12 anos antes. Era a Alta Costura possível em Lisboa, copiando Paris a partir dos tecidos e das dispendiosas toiles (peças feitas pelos estilistas para testar os modelos, geralmente em materiais pobres e maleáveis como a musselina ou papel) que Maria Luísa Silva Teixeira, a proprietária da Casa Bobone, no Chiado, e Maria da Piedade do Vale, fundadora da Madame Valle, no Marquês de Pombal, compravam em Paris duas vezes por ano, deslocando-se no comboio Sud-Express em penosas viagens de 48 horas. Outra célebre estilista da época, Ana Maravilhas, gabava-se da sua excelente memória, capaz de fixar, durante os desfiles a que assistia em Paris, todos os pormenores que iam dar o tom da estação. As revistas femininas aprimoravam-se neste interesse requentado com copiosas ilustrações de figurinos que oscilavam entre a competência de mão estrangeira e o amadorismo nacional. Mas em 1941 surgem na Eva desenhos de moda com a misteriosa assinatura Janine. Tinham o olhar de estilista profissional e o seu traço, coleante e preciso, substitui o traço simplista do figurinista anterior da revista, Júlio Torres. Janine ilustra os modelos das casas de moda lisboetas e dos famosos de Paris, como Dior, Griffe, Patou e Balmain, em aguadas bicolores, com o preto do lápis ou da tinta da china sempre presente, rasgando ousadas composições em páginas e planos inteiros da revista, brilhando num género geralmente marginalizado na História da ilustração. Janine era pseudónimo de Guida Ottolini (Lisboa,1915-1992), ilustradora da terceira geração de uma extraordinária família de artistas, os Roque Gameiro. Filha de Raquel, neta de Alfredo, discípula dos dois, desenhou freneticamente em revistas, livros e jornais infantis ao longo de mais de três décadas. Durante os anos trinta foram suas muitas das belas capas da Eva, revelando um acerto com o modernismo nacional raramente alcançado na sua prolífica produção para crianças. Podemos apreciar as suas glamourosas toilettes femininas nas páginas da Eva até 1953, quando são substituídas gradualmente por editoriais de moda fotografados.  Este exemplar  10,00€
Usado
Porto
10,00€
JACINTO CATAU
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira