O PROBLEMA DE DEUS Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Diamantino Martins
Faculdade de Filosofia de Braga Livraria Cruz –
Desconhecido
Português
Um
Como novo
O PROBLEMA DE DEUS
Diamantino Martins
Professor da Faculdade de Filosofia de Braga
Estudos publicados pela Faculdade de Filosofia de Braga
Livraria Cruz –
Braga – 1956
Páginas: 240
Dimensões:205x150 mm.

Exemplar em excelente estado de conservação. Tem duas assinaturas (carimbo)de posse.


PREÇO: 17.00€
PORTES DE ENVIO INCLUÍDOS, em Correio Normal/Editorial, válido enquanto esta modalidade for acessível a particulares.
Envio em Correio Registado acresce a taxa em vigor.
-----------------------------------------------------------
PRÉ-PAGAMENTO:
Transferência Bancária
MBWAY
PAYPAL
Entrego em mão em Coimbra


DO PRÓLOGO.
Este livro, embora perigoso, pode ser lido por todos. É perigoso para quem não quer encontrar-se com Deus, porque talvez O encontre nele, sem Lhe poder fugir. E perigoso para quem nunca pensou o problema do Infinito, porque pode suscitar questões dificeis de resolver, ou que forçam os quadros habituais a que estamos acostumados.
Mas que há neste mundo que valha alguma coisa, que não seja igualmente perigoso?
Em milhares de anos não adiantou um passo o sistema das nossas relações com Deus. Oração, sacrificios, altares datam desde milénios, assinalando através dos séculos uma mesma atitude fundamental.
Não podia ser doutra maneira, se tal sistema é da essência mesma do homem, e não forma passageira e acidental da sua existência terrestre. Mas surgiu, modernamente, o problema do ateismo, que põe à prova a essência mesma do homem, como «ser para Deus». Este livro dirige-se a todos aqueles sob cujos olhos há-de vir a cair um dia. Talvez por interesse, talvez por curiosidade, talvez por falta de coisa melhor, seja um dia aberto ao acaso.
Talvez se ponham a lê-lo só para matar o tempo. Não importa. Talvez caia nas mãos dalgum ferido de Pamplona, na falta de romances de cavalaria. Oxalá lhe suceda como outrora a S. Inácio.
Quer desaparecer como inútil, depois de lido, das mãos do leitor, para o deixar a sós com a mais importante das questões, a que ocupava os persona- gens de Dostoiewsky nos curtos instantes em que se encontravam juntos: «Deus existe, sim ou não?»
Sabemos que há crianças inocentes, para quem Deus é «Aquele a quem se reza», cuja existência nunca se pôs em questão.
Mas sabemos também que há no mundo quem beba desde a infância, nos livros e nas escolas, que Deus não existe já.
Não pretendemos, em nenhum ponto, esgotar o imenso Oceano, sem principio e sem fim, do Infinito. Bastve-nos ser uma pequena pedra que se atira e que ressalta ao longe sobre a superficie do mar, transfor gon em circudos cada ver mais largos sobre a dgua, and morrerem de encontro ds penedias.
A uns queremos fazer dar-se conta da grande Certeza que os guia; aos outros queremos pôr a Grande Questão, cuja solução lhes falta e os atemoriza.
Um claro-obscuro acerea de Deus nos cerca. Demasiado evidente, por um lado, oculta-Se, por outro, no m
Como novo
Coimbra
17,00€
ARCA DOS LIVROS - Vasco Barra Oliveira
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira