A Mãe Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Máximo Gorki
Ediclube Colecionáveis
9727460453
Português
Um
Novo
Tradução. Ana Macedo Sousa
Edita:
SAEPA
Madrid ( Espanha )
Depósito Legal:M-44-380-1998

Edição Exclusiva para
Ediclube Coleccionáveis
Alfragide, Portugal
ISBN:972-746-045-3

Impresso em Espanha
por Unigraf, S.L
Mósteles ( Madrid )

SINOPSE

A  mãe
Máximo  Gorki
Há  obras  que  marcam  a  literatura  por  seu  caráter  épico.
A  mãe ,  de Gorki,  é  uma  delas.  Não  apenas  por  relatar  a  transformação  de  uma  mulher  oprimida  em  uma
militante  em  idade  avançada,  mas  por  trazer  uma  reflexão  atual  e  profunda  aos  leito
res  sobre  o processo  da  revolução  socialista,  na  Rússia,  e  a  importância  da  participação  das  mães  na  luta
contra  as  injustiças.  O  romance  foi  escrito  em  1907,  inspirado  em  acontecimentos  reais:  a
manifestação  do  1º  de  Maio  de  1902,  na  cidade  de  Sormovo,  e
o subseqüente julgamento  dos jovens trabalhadores pela repressão czarista. As personagens centrais desses acontecimentos
o operário Piotr e sua mãe, Anna passam da tragédia familiar e alcançam a força épica da luta de
classes. Aquela mulher que trabalhou pelo marido e pelo filho, presa às duras rotinas do trabalho
doméstico,  nunca  imaginou  que  sua  vida  ganharia  um  sentido  libertário  em  uma  idade  tão
avançada.  Por  isso,  há  mais  de  cem  anos  o  romance A  mãe ganhou  popularidade  em  todo  o
mundo. A obra é um retrato dramático e fascinante da luta revolucionária vista a partir da ótica
da mulher oprimida que conquista a participação política na luta de classes. Quando aquela que se
via apenas uma mulher oprimida e sem as energias da juventude se coloca com  a violência do
Estado  czarista  ao  lado  dos  companheiros  do  filho,  percebe  que  sua  luta  é  maior,
pelo  fim  da opressão  capitalista .  Com  certeza,  poucas  obras  da  literatura  universal  despertaram  tanto
entusiasmo político em velhos e jovens militantes de e squerda, reacendendo a disposição para a
luta  por  um  mundo  mais  justo:  sempre  é  tempo  de  lutar.  Máximo  Gorki  (1868

1936)  é considerado  um  dos  fundadores  da  literatura  soviética.  Um  autêntico  romancista  da  revolução
proletária. (456 páginas, 14 x 21 cm, rei mpressão dezembro de 2016, ISBN:

SOBRE O AUTOR
Aleksei
Makímovitch
Piechkóv (1868

1936), escritor consagrado com o pseudônimo de Máximo Gorki, o Amargo, nasceu em Níjni Novgorod, na  Rússia , e representou a
transição da literatura naturalista  e  realista  do  século  XIX  à  literatura  socialista  do  século  XX
Para  isto,  sua  vida  tem peso  fundamental.Durante  a  monarquia  czarista,  sua  família  viveu  a  decadência  econômica  da
pequena  burguesia,  e,  com  a  morte  precoce dos  pais,  aos 7  anos  de  idade,  o  garoto  órfão  se
iniciou  na  vida  amarga  e  dura  do  povo  russo.  Sem  que  pudesse  ser  sustentado,  saiu  
Novo
Lisboa
7,90€
Paulo.plácido
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira