A Negritude e a luta pelas Independências na África Portuguesa Saldo dos Comentários ao Livro/Vendedor: Neutro

Eduardo dos SANTOS  
Editorial Minerva,
Desconhecido
Português
Um
Usado
Por Eduardo dos SANTOS  -   Lisboa  brochado, em Bom estado           € 15,00
Editorial Minerva, Lisboa 1975. 1ª Edição. 11,5x18cm. 133[1] págs brochado, em Bom estado

“[…] Ao menos se as lágrimas
dessem pão,
já não haveria fome.
Ao menos se o desespero vazio
das nossas vidas
desse campos de trigo…

Mas o que importa é não chorar.
«Se choramos aceitamos, é preciso não aceitar»
[…]”
pág 105

“Verifica-se assim que a negritude de expressão portuguesa seguiu as grandes linhas de evolução da negritude lá fora.
Com atraso, naturalmente. É que negritude e politica caminharam peri passu. Ora avançando uma, ora avançando outra. Sem se distanciarem, sem se perderem de vista. Sem se poderem distanciar uma da outra. Por razões evidentes.
A poesia da negritude foi dolorosa no principio, agressiva logo depois e combativa a partir da eclosão da luta armada pelas independências.
Falta-lhe ainda outra fase, a fase da negritude triunfante. Pelo menos essa.
E à medida que foi subindo os três primeiros degraus, perdeu valor literário e estético. Rica, mais rica, mais bela a poesia dolorosa. Pobre, mais pobre, paupérrima por vezes, a poesia de combate.”
Usado
Porto
15,00€
JACINTO CATAU
Para ver os contactos do vendedor deste livro,
inscreva-se agora gratuitamente
ou
entre na Bibliofeira